Books On Shelf

PUBLICAÇÕES

 
capa_edited.png

ATOS E ARTEFATOS: ALÉM DO ESTÉTICO E DO SEMÂNTICO

Celso R. Braida

“Este livro complementa a abordagem teórica exposta no meu livro anterior, Sentido e Significatividade (2021), sendo o resultado dos projetos de pesquisa “O problema da caracterização ontológica dos artefatos tecnológicos e artísticos” e “Ontologia dos artefatos: agência, performatividade e condição artefatual”, desenvolvidos entre 2015 e 2022, primeiramente apresentado nos cursos de Filosofia da Arte e de Ontologia e Filosofia da Arte, ministrados nos cursos de graduação e pós-graduação em filosofia da UFSC.”

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU.

Clique aqui para comprar a versão impressa no "Clube dos Autores"
Capa_edited.jpg

II SEMINÁRIO INTEGRADO EM FILOSOFIA E EDUCAÇÃO

Evandro O. Brito
Alexandre Lima
(Orgs.)

O “II Seminário Integrado em Filosofia e Educação” é uma das atividades pertencentes ao projeto de extensão “Discussões e Investigações sobre Racionalidade e Intencionalidade: semântica e objetividade V”, organizada anualmente pelo grupo de pesquisa “Ética, Política e Cidadania” (GPEPC/UNICENTRO). A presente publicação resulta do conjunto de trabalhos apresentados no evento realizado em 11 de junho de 2022, o qual contou com a participação de docentes e discentes mestrandos do Programa de Pós-graduação em Educação da UNICENTRO, bem como docentes, preceptores e residentes do Programa Residência Pedagógica em Filosofia da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). 

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU.

Capa.jpg

A ECONOMIA POLÍTICA EM ARISTÓTELES E A PERSPECTIVA DE MARX

Alexandre Lima

O livro de Alexandre Lima representa uma excelente contribuição não somente para melhor entender a relação entre esses dois pensadores (Aristóteles e Marx), tão distantes temporal e filosoficamente entre si, mas também para colocar de novo no centro da discussão sobre o capitalismo e sua(s) crise(s) o tema da função da economia. Em vez de se limitar a mostrar em que aspectos Marx teria seguido ou se afastado de Aristóteles, Lima discute a relevância filosófica e econômica das ideias do Estagirita (não somente para Marx, mas também para outras doutrinas ou tradições econômicas, como, por exemplo, a Escola Marginalista) e submete ao crivo de uma análise conceitual tais ideias, mostrando suas raízes metafísicas, que são quase sempre negligenciadas pelos economistas modernos e contemporâneos. (Alessandro Pinzani)

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU.

Capa_edited.jpg

TEMAS EM TEORIAS DA JUSTIÇA IV
50 ANOS DE UMA TEORIA DA JUSTIÇA DE JOHN RAWLS

Camila Dutra Pereira
Charles Feldhaus
Nelsi Kistemacher Welter
Wesley Felipe de Oliveira
(Orgs.)

Agradecemos a todos os professores, pesquisadores e estudantes que colaboraram com o envio de textos a essa coletânea a respeito do pensamento do filósofo norte americano John Rawls em comemoração aos 50 anos de publicação de sua obra Uma Teoria da Justiça. Essa coletânea é a quarta de uma série de publicações a respeito de temas relacionados com a área de ética, filosofia política e filosofia do direito que reúne periodicamente estudos mediante a chamada de textos a pesquisadores de todo o país ou até mesmo de outros países, caso sejam recebidas propostas do exterior. A presente edição da série foi idealizada pelos professores que fazem parte do diretório de grupos de pesquisa do CNPq denominado “Teorias da Justiça” vinculado à Universidade Estadual de Londrina e dos professores que fazem parte do diretório de grupo de pesquisas do CNPq denominado “Ética e Política“ vinculado à Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU.

Capa PR 1_edited_edited.jpg

SOBRE A DIGNIDADE DA AÇÃO EM HANNAH ARENDT

Mário Sérgio de Oliveira Vaz
(Autor)

Tematizando aos conceitos de liberdade e felicidade pública, bem como a defesa do direito à opinião pública e à participação direta e ativa dos cidadãos na vida pública, o autor da obra explicita de que forma a preocupação de Arendt frente à redução do espaço público no interior das democracias representativas está na base da sua defesa da necessidade de ampliação dos espaços participativos e de ação conjunta, espaços esses que possibilitam a realização da liberdade política nas democracias contemporâneas.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU.

Clique aqui para comprar na Amazon.com

Capa Vermelha Amazon.jpg

SOBRE HEIDEGGER: CURSO SOBRE CONTRIBUIÇÕES À FILOSOFIA
(O ACONTECIMENTO-APROPRIADOR)

Luiz Hebeche 
(Autor)

Entender o acontecimento em que se decide o fim da metafísica como ontoteologia diz respeito ao acontecimento-apropriador. E Heidegger, em 1933, entende por fim da metafísica a irrupção do povo alemão na História ocidental, episódio que, aliás, coincide com o fim do cristianismo. Em que sentido, porém, Heidegger entende essa posição originalmente nietzschiana? Recorrendo à sua terminologia filosófica pode-se dizer que a pergunta fundamental da Filosofia é reposta à medida que se passa do cenário do ser-aí para o cenário do ser-aí de um povo singular: o povo alemão.

capa-final-160x227.jpg

INICIAÇÃO À HERMENÊUTICA:
DAS AÇÕES AOS SENTIDOS

Celso R. Braida
(Autor)

Os textos aqui reunidos foram escritos para servirem de introdução aos estudos hermenêuticos para um público amplo. A ideia diretriz foi a de apresentar os conceitos e teorias que estruturam o paradigma do pensamento hermenêutico a partir de experiências cotidianas e comuns. Nessa estratégia vai embutida a tese de que os termos teóricos são abstrações por sobre práticas e experiências concretas de indivíduos e comunidades. No caso dos termos hermenêuticos básicos, como “sentido”, “expressão”, “significação”, “interpretação” e “compreensão” isso é tanto evidente quanto problemático, pois torna-se difícil apreender os conceitos teóricos que essas palavras designam em cada teoria hermenêutica sem confundi-los com as noções não teóricas a elas associadas no seu emprego cotidiano e vivo da língua. Nos textos a seguir, fiz a tentativa de esclarecer o seu uso nas teorias hermenêuticas, mas sempre com o objetivo de apresentar conceitos básicos por sobre os quais as diferentes teorias hermenêuticas irão construir suas teses e esquemas de inteligibilidade. A estratégia para isso foi a de remeter o seu uso para contextos práticos e ações básicas, pois é ali onde sentido e significação têm lugar e adquirem consistência.

Clique aqui para comprar na Amazon.com

Clique aqui para comprar no Clube do Autores

Clique aqui para ler a AMOSTRA na Plataforma ISSUU

capa-160x227.jpg

A LIBERDADE EM FRANTZ FANON:
A EXISTÊNCIA AOS OLHOS DOS CONDENADOS

Nilson Lucas Dias Gabriel (Autor)

O autor apresenta um conjunto de provocações ao campo da psicologia, e à psicologia existencialista, em particular: “A ciência psicológica ao rejeitar debruçar-se sobre os estudos de autores como Fanon [...] não só limita sua compreensão do mundo da vida, como rejeita o seu próprio objeto de estudo”, e continua “A perspectiva existencialista em Psicologia abandonou a existência ao esquecer do negro. Se no primeiro capítulo se questiona a razão pela qual os(as) sartrianos(as) não estudam Fanon; no segundo a questão é: se houve um Sartre para ler Fanon e que buscou pelos autores da negritude, quem são os(as) leitores(as) de Sartre para não buscar por autores(as) negros(as)?” Deivison Mendes Faustino (Nkosi)

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

capa-5-160x200.jpg

TEMAS EM TEORIAS DA JUSTIÇA III:
O DIREITO INTERNACIONAL EM DEBATE

Charles Feldhaus
Camila Dutra Pereira
Diego Kosbiau Trevisan
Evandro Oliveira de Brito
Wesley Felipe de Oliveira
(Orgs.)

Essa coletânea é a terceira de uma série de publicações a respeito da filosofia política e filosofia do direito reunindo periodicamente estudos mediante a chamada de textos a pesquisadores de todo o país ou até mesmo de outros países, embora essa aqui apresentada reúna apenas estudos de pesquisadores nacionais. Esta publicação foi idealizada pelos professores que fazem parte do diretório de grupos de pesquisa do CNPq denominado “Teorias da Justiça” vinculado à Universidade Estadual de Londrina em parceria com o grupo de pesquisa "Ética, Política e Cidadania" vinculado à Universidade Estadual do Centro-Oeste- UNICENTRO.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

capa-1-160x227.jpg

O MUNDO E SUAS REPRESENTAÇÕES:
ESTUDOS SOBRE O IDEALISMO

Diego dos Anjos Azizi
Camila Bozzo Moreira
Lúcio Lourenço Prado
(Orgs.)

Este livro é o resultado de uma compilação de textos inéditos escritos por estudantes, pesquisadores e pesquisadoras ligados ao Grupo de Pesquisa Estudos do Idealismo (GPEI). O GPEI foi formado em 2002 e no mesmo ano certificado junto ao CNPq, tendo como líderes os professores Lucio Lourenço Prado (UNESP-Marília/SP) e Ernesto Maria Giusti (UNICENTRO/PR). Desde então, o GPEI vem reunindo membros cujas pesquisas e produção acadêmica transitam pelos temas do idealismo moderno, do idealismo transcendental e da recepção do kantismo desde o século XVIII. Ao longo do ano passado, já em cenário pandêmico e marcado pela restrição da realização de atividades acadêmicas presenciais, o GPEI promoveu, sob a condução do professor Lúcio, os Seminários GPEI, evento em ambiente virtual que contou com a apresentação de conferências de integrantes do grupo e pesquisadores convidados. Desse evento surgiram algumas das pesquisas que agora aqui aparecem reunidas.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

capa---sentido-e-significatividade---ensaios-hermen--uticos-320x454.jpg

SENTIDO E SIGNIFICATIVIDADE - ENSAIOS HERMENÊUTICOS

Celso R. Braida
(Autor)

Os ensaios aqui reunidos estão orientados pela necessidade de eliminar da teoria hermenêutica quaisquer resquícios idealistas e transcendentais, sob a suposição da historicidade e praticidade da experiência de sentido. O que é ensaiado é a dupla hipótese de que o conceito de sentido, do ter e do fazer sentido de algo, ato, objeto ou situação, funda-se primariamente no agir e não no sentir, e que esse conceito não implica que isso que faz e tem sentido seja já da ordem do linguístico e do sígnico. Para isso afastei-me de algumas teses características da tradição filosófica hermenêutica, embora com esse afastamento eu quisesse a contrario reforçar e explicitar o caráter hermenêutico de nossas experiências e vivências. Na lumeeira acesa por Schleiermacher e Dilthey, presumo a agência efetiva e a efetividade dos efeitos das coisas feitas como a única base da vigência e da experiência de sentido: o âmbito de sentido perfaz-se no campo de ação de (inter)agentes ativos situados.

Clique aqui para comprar na Amazon.com.br

Clique aqui para comprar no Clube dos Autores

Clique aqui para ler a AMOSTRA na Plataforma ISSUU

capa-publicado-160x227.jpg

TEOLOGIA E DESAFIOS ÉTICOS CONTEMPORÂNEOS

Gelson Luiz Mikuszka
Lino Batista
(Orgs.)

Este livro é fruto do trabalho anual do Grupo de Pesquisa “Teologia e Sociedade”, anexo ao curso de graduação em Teologia, no Campus Londrina, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Os artigos são reflexões desse grupo, sempre em diálogo aberto e plural com pessoas de outras áreas e Instituições.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

capa-160x227 (1).jpg

RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA EM FILOSOFIA:
INICIAÇÃO À PRÁTICA DOCENTE

Evandro Oliveira De Brito
Camila Bozzo Moreira
Diego dos Anjos Azizi
(Orgs.)

O presente livro é fruto de reflexões e experiências produzidas no interior do programa “Residência Pedagógica”, no curso de Licenciatura em Filosofia da Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (UNICENTRO), o qual vigorou entre agosto de 2018 e janeiro de 2020. Dividimos esta publicação da seguinte forma: na primeira seção disponibilizamos reflexões produzidas por professoras e professores, também pesquisadoras e pesquisadores da UNICENTRO e de outras instituições de ensino superior, sobre o próprio ensino de filosofia, seus desafios, suas possibilidades e suas limitações. Na segunda seção estão contidos os relatos e as reflexões de residentes do curso de filosofia da UNICENTRO, que expuseram suas experiências em sala de aula ao longo do ano e mostraram como encontraram meios para ensinar filosofia a partir de temas, problemas e ambientes tão diversos e desafiadores.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

capa-160x227 (2).jpg

A LONGA CABELEIRA DOS REIS FRANCOS:
ENSAIO SOBRE MONTESQUIEU

Luiz Hebeche 
(Autor)

Neste livro, mais uma vez nos encontramos com o Montesquieu refinado, intérprete de seu tempo, e também com o erudito formado na cultura clássica, isto é, um pensador iluminista que não deixa de lado, porém, o moralismo herdado dos gregos e, principalmente, dos romanos; neste caso, ele está mais próximo de Samuel Johnson  do que de Voltaire e Diderot. É como pode ser visto na abertura das suas considerações sobre o comércio, quando reconhece, desde logo, que o comércio tornou nossos costumes menos rudes, que o comércio fez com que os costumes de todas as nações se interpenetrassem, o que permitiu que as nações se julgassem a si mesmas comparando-se uma com as outras, o que resultou em grandes benefícios para todas, o que o leva a afirmar que: “O comércio afasta os preconceitos destruidores; e é quase uma regra geral que, onde quer que haja costumes amenos, exista comércio e, onde quer que haja comércio, existam costumes amenos”.

Capa-160x226.jpg

A PRINCESA DEBUTANTE:
VIRTUDE, AMOR E FELICIDADE -
UMA INICIAÇÃO À FILOSOFIA

Joelma Marques de Carvalho
(Autora)

Este livro trata-se de um conto de fadas moderno: narra a estória de Débora, uma jovem que, às vésperas de seu aniversário de 15 anos, entra em contato com o mundo da magia através de seu sonho e recebe um convite inusitado para participar de um jogo. Nesse jogo, ela tem a oportunidade de aprender algumas lições filosóficas com a fada guia Lúcia e tornar-se uma princesa debutante no mundo da magia. As lições filosóficas são ensinadas através de diálogos com vários personagens durante o seu sonho. Os principais temas abordados são as noções de virtude, amor e felicidade. Ao acordar, Débora relembra aos poucos o que lhe fora ensinado durante o sonho, iniciando-se assim a etapa mais difícil de seu processo de aprendizagem: a prática das lições propostas. As experiências e os sentimentos vividos pelos personagens são também expressos em forma de canções , as quais nos convidam a uma reflexão mais crítica sobre aquilo que realmente sentimos, falamos e cantamos no dia a dia.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

capa--final-livro-let--_edited.jpg

DILEMAS DO APRENDIZADO POLÍTICO:
INTERDISCIPLINARIDADE E EPISTEMOLOGIAS REBELDES

Leandro Marcelo Cisneros
(Org.)

Dilemas do aprendizado político: interdisciplinaridade e epistemologias rebeldes é fruto do Ciclos de Seminários do Laboratório de Estudos Transdisciplinares do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina (LET – PPGICH - UFSC), desenvolvido nos anos de 2015 a 2017, dentro das atividades curriculares do PPGICH, sob a coordenação do Prof. Dr. Paulo José Duval da Silva Krischke. Este ciclo de apresentações e debates teve como cerne a socialização dos resultados de pesquisas de doutorado, e contou com a participação de docentes e egressos do PPGICH, alguns deles integrantes do LET, assim como também de convidadas/os.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa-ebook-1166x1654-160x226.jpg

ANAIS:
VI SIMPÓSIO DO NÚCLEO DE FILOSOFIA KANTIANA CONTEMPORÂNEA E III COLÓQUIO TEORIAS DA JUSTIÇA -
KANTISMO E DIREITO INTERNACIONAL

Alberto Paulo Neto [et al.]
(Orgs.)

Esta coletânea reúne os resumos das conferências e comunicações apresentadas durante o VI Simpósio do Núcleo de Filosofia Kantiana Contemporânea e III Colóquio de Teorias da Justiça: Kantismo e o direito internacional no campus da Universidade Estadual de Londrina em agosto de 2019. O evento contou com a participação de importantes pesquisadores de diferentes partes do país e foi possível discutir diferentes aspectos do pensamento de Immanuel Kant assim como outras temáticas relacionadas com a filosofia do direito em geral.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

76645578_1138364173031260_422444831386632192_n-160x226.jpg

LINGUAGEM E INTENCIONALIDADE

Joelma Marques de Carvalho
(Autora)

Linguagem e Intencionalidade são fenômenos fundamentais para a compreensão de nossa relação com o mundo. Através da análise de várias temáticas como a relação de anterioridade entre linguagem e intencionalidade, a teoria do significado, a teoria da determinação da referência de nomes próprios e termos gerais, esta obra esclarece o quanto esses dois fenômenos, intencionalidade e linguagem, estão interligados na teoria de Searle, um dos filósofos mais influentes dos últimos anos. Além disso, ela apresenta ao leitor uma avaliação crítica da teoria searleana da linguagem recorrendo às teorias de Frege, Putnam e do “segundo” Wittgenstein. Boa leitura.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa---Filosofia-social-e-fundamenta----o-da-a----o-moral-160x227.jpg

FILOSOFIA SOCIAL E FUNDAMENTAÇÃO DA AÇÃO MORAL

Evandro Oliveira de Brito
Marciano Adilio Spica
(Orgs.)

O presente eBook foi concebido pelos líderes do Grupo de Pesquisa Ética, Política e Cidadania – UNICENTRO/CNPq e é composto por capítulos de autoria dos seus membros, os quais resultaram das pesquisas realizadas no último triênio. O título Filosofia Social e Fundamentação da Ação Moral foi escolhido em função das duas linhas de pesquisa que constituem o grupo: a filosofia social, que agrupa investigações sobre ética prática, metaética, filosofia política, filosofia do direito e filosofia da religião; e a fundamentação da ação moral, que agrupa investigações sobre ontologia, semântica e epistemologia moral. Esses temas foram investigados pelos autores e apresentados nos capítulos aqui oferecidos aos leitores. Boa leitura. 

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa - monadologia.jpg

MONADOLOGIA E ESPAÇO RELATIVO:
O JOVEM KANT RECEPCIONANDO LEIBNIZ

Lúcio Lourenço Prado
(Autor)

Passados quase vinte anos de sua primeira edição, em parceria com os colegas da Editora Apolodoro Virtual e dentro do âmbito de interesse do GPEI – Grupo de Pesquisa Estudos do idealismo, apresentamos agora uma segunda edição revisada e ampliada do livro "Monadologia e espaço relativo: o jovem Kant recepcionando Leibniz". Trata-se de um material em língua portuguesa que pode vir a ser útil nos cursos de filosofia moderna ou interessar ao leitor que busca alguma informação sobre esse momento da história do pensamento.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa-160x226 (1).jpg

TEMAS EM TEORIAS DA JUSTIÇA II

Andrea Faggion
Alberto Paulo Neto
Charles Feldhaus
Delamar J. Volpato  Dutra 
(Orgs.)

Essa coletânea é a segunda de uma série de publicações a respeito da filosofia política e filosofia do direito reunindo periodicamente estudos mediante a chamada de textos a pesquisadores de todo o país ou até mesmo de outros países, embora essa aqui apresentada reúna apenas estudos de pesquisadores nacionais. Esta publicação foi idealizada pelos professores que fazem parte do diretório de grupos de pesquisa do CNPq denominado “Teorias da Justiça” vinculado à Universidade Estadual de Londrina em parceria com o “Núcleo de direitos humanos” da Pontifícia Universidade Católica do Paraná – Campus Londrina.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa-Nova-Final---Anais---Fenomenologia-da-vida-160x230.jpg

ANAIS DO XV CONGRESSO DE FILOSOFIA CONTEMPORÂNEA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ

Allan Martins Mohr
Lucilene Gutelvil
Renato dos Santos
Ericson Sávio Falabretti
Jelson Roberto de Oliveira
(Orgs.)

O XV Congresso de Filosofia Contemporânea da PUCPR debateu as diferentes perspectivas fenomenológicas em torno da questão da vida. Discutiu a emergência do tema diante dos discursos e práticas divergentes, tanto aquelas que advêm da ambiguidade ontológica de seu reconhecimento, quanto aquelas que criticam a sua redução ao objetivismo científico e tecnológico. A partir dessas diferentes posições teóricas, pretendeu-se, de maneira geral, enfrentar a questão decisiva sobre o estatuto ontológico da vida como conceito em seus diferentes matizes fenomenológicas, ou seja, no modo como a vida aparece e desde qual pode ser pensada.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU 

Capa-160x227 (3).jpg

INVESTIGAÇÕES PETIANAS:
TEMAS DE FILOSOFIA CONTEMPORÂNEA

Gilmar Evandro Szczepanik
Marciano Adilio Spica
(Orgs.)

Esta é uma obra centrada principalmente em temas, problemas e autores de filosofia contemporânea. Trata-se de discussões atualizadas que são resultados de dissertações de mestrado ou de projetos de pesquisa desenvolvidos pelos professores que organizam o livro. Além dos organizadores que publicam nesse exemplar, também foram convidados os ex-petianos que atualmente estão no doutorado nos programas de pós-graduação, a saber, João Vitor Schmidt da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Silvio Kavetski da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Lucilene Gutelvil da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC/PR).

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU 

Capa---Educa----o-e-interdisciplinaridade-pensamento-cr--tico-no-ensino-superior-160x226.j

EDUCAÇÃO E INTERDISCIPLINARIDADE:
PENSAMENTO CRÍTICO NO ENSINO SUPERIOR

Leandro Marcelo Cisneros
(Org.)

"Educação e interdisciplinaridade: pensamento crítico no ensino superior" é fruto dos estudos, pesquisas, debates e reflexões desenvolvidos desde 2016 pelo Grupo de Pesquisa Educação e Interdisciplinaridade, criado por um grupo de docentes do Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE, a partir da necessidade de ampliar os próprios repertórios epistemológicos, para pensar e discutir a Educação e seus desafios no século XXI. Os docentes desse grupo têm discutido temáticas no âmbito da Educação e da formação profissional e cidadã, trazendo à tona a perspectiva da interdisciplinaridade, propondo fazer confluir discursos e epistemes das áreas das ciências sociais aplicadas, das ciências exatas e das humanidades.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa - livro cadernos pibid-001.jpg

CADERNOS PIBID:
AULAS DE FILOSOFIA E PROPOSTAS EDUCACIONAIS PARA O ENSINO MÉDIO

Cleber Duarte Coelho
Evandro Oliveira de Brito
Jason de Lima e Silva
(Orgs.)

A inspiração desse trabalho surge da ideia dos hypomnemata, bastante explorada por Foucault em seus últimos estudos a respeito dos gregos.  Tratava-se para os antigos de um caderno de anotações em vigor na época de Platão. Podiam ser registros notariais, livros de contabilidade, diários pessoais. Nele se guardavam citações ou notas de aulas públicas, fragmentos de livros, exemplos, descrições ou pensamentos próprios a respeito do que tinham ouvido, lido ou testemunhado. Os hypomnemata respondiam a uma tecnologia da memória que integrava uma cultura do cuidado de si, para a qual estava sempre em jogo o exercício de mestria de si, ou o governo de si, na relação com os outros. A ideia é que esses cadernos sirvam de material para outras experiências de ensino de filosofia, segundo o estilo de cada qual, medido pela compreensão vivida a cada situação, como oportunidade de fazer algo por si, para lembrarmos Montaigne. Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa-Brentano_edited.jpg

CADERNO DE RESUMOS DO COLÓQUIO INTERNACIONAL INTENCIONALIDADE ONTEM E HOJE

Ernesto M. Giusti
Evandro O. Brito
Gilmar Evandro Szczepanik
(Orgs.)

Este caderno apresenta os resumos das conferências, palestras e comunicações apresentadas em dois eventos realizados durante a durante a XVI SEMANA DE FILOSOFIA do Departamento de Filosofia da UNICENTRO. O primeiro deles, realizado nos dias 13 e 14 foi o Colóquio Internacional: Intencionalidade ontem e hoje - Cem anos da morte de Franz Brentano e o segundo foi a VII SEMANA PET-FILOSOFIA realizada nos dias 16 e 17 de novembro. Ocorrendo de modo integrado, estes eventos foram de fundamental importância para o curso de Filosofia da UNICENTRO, pois nesse ano, em que se homenageia centenário da morte do filósofo  Franz Brentano, comemora-se o 16º aniversário do curso. As linhas gerais dos debates que ocorreram nas conferências, palestras e mesas redondas podem ser apreciadas aqui, a partir dos resumos. Boa leitura.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa-Azul-160x226.jpg

DOS MODERNOS AOS CONTEMPORÂNEOS: CONTRIBUIÇÕES

Ernesto M. Giusti
Evandro O. Brito (Orgs)

Escrito por membros do grupo de pesquisa Estudos do Idealismo - GPEI (CNPq) e pesquisadores convidados que atuam em áreas afins, o presente volume busca apresentar de forma bastante abrangente elementos que per-meiam os temas centrais de interesse do grupo em três grandes áreas: 1) Estética e Filosofia da Arte, 2) Lógica e Linguagem, 3) Ciência e Teoria do Conhecimento. Como o próprio título da publicação sugere, os textos publicados buscam contribuir para o debate filosófico acerca da recepção do pensamento moderno pelos filósofos do século XIX e sua compreensão dentro do âmbito do advento da contemporaneidade. Configura-se, assim, num importante material em língua portuguesa que pode interessar a pesquisadores de tendências mais variadas. 

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Final-1-capa-160x227.jpg

TEMAS DE FILOSOFIA MODERNA E CONTEMPORÂNEA I

Andrea Cachel
Charles Feldhaus
Fábio Scherer
Luciano Utteich
(Orgs)

Essa coletânea de estudos trata de temas de filosofia moderna e contemporânea europeia. Ela reúne estudo de professores, estudantes pós-graduação, e pesquisadores de diferentes partes do país a respeito de temas relacionados ou com a filosofia moderna ou com a filosofia contemporânea em diferentes campos da reflexão filosófica. Visando trazer unidade e situar o leitor, os textos foram agrupados em blocos, segundo o tema central do texto e a ordem cronológica do filósofo abordado.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa-160x227 (4).jpg

TEMAS EM TEORIA DA JUSTIÇA I

Andrea Cachel
Andrea Faggion
Charles Feldhaus
Fábio Scherer
(Orgs.)

O livro que temos a oferecer pretende contribuir com a investigação filosófica sobre alguns dos temas mencionados. Acima de tudo, pretendemos que o livro sirva como uma pequena amostra do quanto a filosofia prática não é apenas racionalmente viável, mas absolutamente imprescindível para a inteligibilidade de uma experiência cotidiana que lança a tantos em confusão e perplexidade cada vez maiores. O grande desafio do século XXI, afinal, não se esgota na busca da compreensão teórica de quem somos. Esse desafio está lançado, sobretudo, pela pergunta: o que devemos fazer? Pergunta esta que ciência alguma pode nos responder.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa-160x226 (2).jpg

A REPÚBLICA DE PLATÃO:
UMA INTRODUÇÃO À FILOSOFIA

Fernando Maurício da Silva
(Autor)

Este livro foi redigido como resultado do programa de Extensão Civilização – Interpretação e Reflexão Filosófica, referente ao Projeto oficina de leitura e Interpretação de Textos que atende ao Edital PAEX 01/2011, da Universidade Estadual de Santa Catarina – UDESC. agradeço cordialmente ao trabalho minucioso de Gabriel Xavier quanto à revisão do texto, argumentos e referencias da língua grega. Meu agradecimento especial dirige-se a meu mestre Dr. Luís Felipe Bellintani Ribeiro, não apenas por ter me honrado com o Prefácio aqui redigido, mas antes por ter enriquecido minha formação com seus ensinamentos quanto à filosofia platônica e grega.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU

Capa_edited.jpg

ENSINO DE FILOSOFIA NAS ESCOLAS PERSPECTIVAS, REFORMAS E INCÓGNITAS

Cleber Duarte Coelho
Evandro Oliveira de Brito
Jason de Lima e Silva
(Orgs)

Este livro oferece a oportunidade de uma boa leitura a quem queira, por profissão ou curiosidade, saber em que medida a filosofia teve e tem o seu sentido na atualidade, para uma formação crítica e sensivelmente humana, segundo a razão de um trabalho que um governo pode recusar na sua política educacional, mas não evitar na história de uma sociedade seus catastróficos efeitos: o trabalho de pensar.

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU 

Capa_edited.jpg

FILOSOFIA NO ENSINO MÉDIO: ENSAIOS DE DOCÊNCIA

Gilson Luís Voloski
Jason de Lima e Silva
Evandro Oliveira de Brito
(Orgs)

Os ensaios que seguem nesta obra foram elaborados pelos estagiários de Licenciatura em Filosofia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 2013, em duas instituições de ensino: a Escola Estadual de Educação Básica Leonor de Barros, com a supervisão do professor Oberon de Mello Campos de Almeida; e o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), com a supervisão do professor Eliéser Spereta. Oportunamente, agradecemos a acolhida dos estagiários, o acompanhamento na sala de aula, a interação formativa no trabalho da escola e o diálogo permanente com a universidade. Desejamos a todos uma boa leitura!

Clique aqui para ler na Plataforma ISSUU